Posts Tagged ‘comunidade

26
nov
07

O DNA da Liderança Cristã

O DNA da Liderança CristãO DNA da Liderança Cristã, de Rubens Muzio foi apresentado pra mim com bastante entusiasmo por um amigo, a gente tem trocado recomendações de vários livros sobre igreja emergente que temos importado, e o entusiasmo vem justamente pelo fato desse livro ser nacional, feito por um autor brasileiro que busca trazer conceitos de igreja missional no contexto brasileiro.

O entusiasmo se justifica, precisamos realmente de produções nacionais que possam dirigir as igrejas e os líderes para uma igreja realmente relevante. Mesmo que esse livro traga conceitos bastante básicos a respeito de igreja missional, achei muito oportuno termos um trabalho que possa despertar a liderança a esses conceitos tão importantes hoje.

A chamada do livro é bastante interessante: “Com quem você quer aprender a liderar?”, e ele expõe esse problema no primeiro capítulo quando diagnostica a igreja atual, muito pastor, no pretexto de tornar sua igreja mais relevante, tem buscado exemplos de liderança e gestão no mundo dos negócios transformando sua igreja como uma empresa, isso quando temos o exemplo de Jesus Cristo que é fundamental para as comunidades hoje.

Só achei que a cobertura da influência das igrejas neopentecostais hoje teve uma cobertura proporcionalmente menor. E esses fundamentos são descritos de forma fantástica quando discute os fundamentos bíblico-teológicos para um modelo missional de liderança, foi um capítulo que grifei bastante (acho que só esse capítulo já vale o livro), é uma aplicação bastante clara do conceito de que nossa idéia sobre Jesus Cristo vai determinar como vamos enxergar nossa missão, o que vai definir como vamos estruturar a nova igreja que originamos:

“Uma correta compreensão de sua encarnação, morte, ressurreição, ascensão e volta influenciará decisivamente no desenvolvimento de uma eclesiologia robusta e, consequentemente, na formação de um conceito correto de liderança ministerial.” (p.76)

Em seguida ele busca estabelecer o ambiente onde a igreja vai se estabelecer de forma missional e passos para implementação de um plano missional para a igreja.

“Muitos teólogos afirmam que, no século XX, o cristianismo reduziu-se a religião, uma instituição dentro do complexo sistema social, uma entre muitas engrenagens da máquina da sociedade. Algumas vezes, o cristianismo exerce uma função moral ou comunitária, ajudando as pessoas a ser melhores cidadãs ou cooperando com a comunidade. em outras oportunidades, ele se seculariza, submetendo-se aos poderes e valores mais marcantes da época, como a busca pela felicidade e prosperidade material própria do capitalismo. O grande desafio para os líderes missionais é fazer com que o evangelho atue dentro da cultura sem que seja distorcido por ela…” (p.140)

Como já falei, não teremos igreja emergente sem as comunidades emergentes, livros como esse podem nos ajudar bastante nesse caminho.

Por Luis Fernando.

25
jul
07

Ministério com Famílias no Século 21

Ministério com Familias no Século 21A Família vale sempre mais! Essa afirmação vem de um tema de um retiro de casais muito bom da IBAB que fui, (já fazem 2 anos e meio!) e é a sensação que tenho quando li o livro de Dennis Rainey, Ministério com famílias no século 21, comprei esse livro há uns 3 anos e meio em uma feira quando pude levar um montão de livros meio encostados a um preço baixo.

O livro tem boas idéias, algumas tem aplicação com comunidades mais metódicas, mas acho que o grande mérito dele é dar a noção de que a igreja é a esperança da família nesse mundo. À medida que vemos uma sociedade cada vez mais caótica, podemos relacionar esses efeitos diretamente com a decadência dos laços familiares que temos acompanhado ao longo dos anos e a cada novela que a Globo coloca às 21:00 e às 19:00.

E o que o autor prega tem muita razão, à igreja, cabe o papel de ser uma fortaleza em relação à família, ajudando as famílias a se estruturarem melhor, apoiando nas crises e influenciando a sociedade que uma família sanada é a melhor saída para as crises pessoais. Cabe à igreja porque é Deus quem começou a família.

Os pastores pisam muito em ovos tentando respeitar os divorciados da igreja, aqueles que crescem com seus pais em casas diferentes, aqueles casais que vivem juntos etc. E a impressão que passa é que a igreja acaba sendo complacente com essa situação deixando de estimular o plano A de Deus, a famíla, o casamento que não acaba, os filhos que tem a companhia do pai e mãe em casa.

As idéias são colocar em prática o que a Bíblia já fala, as mulheres com mais idade que falem às mais novas o que é a vida. Ele estrutura didaticamente as várias fases do casal desde quando estão pensando em casar até quando vêem os filhos irem embora de casa. Estrutura grupos de mentores para auxílio em cada fase do casal e coloca uma grande responsabilidade à igreja em acompanhar a vida de cada família e suprí-la nas crises que haverão.

Faz pensar muito na responsabilidade que é plantar novas igrejas não somente em levar o evangelho, mas propor a quem está conosco o quanto a família conforme Deus sempre pensou vale a pena.

Por Luis Fernando.

16
jul
07

Somos Todos (a)Normais?

Somos Todos (a)Normais?Gostaria agora de recomendar o livro Somos todos (a)normais.

Gosto muito dos livros do John Ortberg, seus títulos em inglês sempre enchem a página e de cara já mostram seu bom humor, o título em inglês desse livro é “Evebody’s normal till you get to know them” (Todo mundo é normal até que você o conheça).

Acho seus livros bem simples e as imagens que ele gera ao contar os fatos bíblicos ajudam muito a entendermos a Bíblia, além disso suas citações mostram que essa simplicidade em escrever não deve ser confundido com superficialiadade. Acho que os últimos temas que ele tem trabalhado além do cuidado em colocar algumas questões para discussão em grupo já mostram seu cuidado pastoral em fazer os grupos discutirem e refletirem a respeito de temas tão importantes.

John Ortberg já começa afirmando que “essa coisa de pessoal normal não existe”, mas sua ênfase é o relacionamento e a comunidade, por ter vindo de Willow Creek essa ênfase é bastante esperada e ele discorre a respeito da necessidade de comunidade partilhada pelo mundo inteiro ao mesmo tempo da resposta de Deus a essa necessidade (aí tem várias idéias legais que com certeza aprendeu do Dr B (Gilbert Bilezekian) que colocou estas idéias de forma mais acadêmica mas da mesma forma formidável no livro Community 101).

Continue lendo ‘Somos Todos (a)Normais?’




"Só um livro é capaz de fazer a eternidade de um povo." - Eça de Queiroz

Assine o nosso Feed

categorias

Comentários

Publicidade

Blog Stats

  • 61.399 hits

Gospel Top Sites

Eu faço parte da Blogosfera Cristã